Fernanda Bastos | Arquitetura Corporativa | Seu escritório é maior do que parece
15793
post-template-default,single,single-post,postid-15793,single-format-standard,mltlngg-pt_BR,ajax_updown,page_not_loaded,,transparent_content,qode-theme-ver-10.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Seu escritório é maior do que parece

Seu escritório é maior do que parece

Desde a década de 50, as palavras Seiri, Seiton, Seiso, Seiktsu e Shitsuke (5Ss) – fazem parte da rotina das empresas na busca pela melhoria do ambiente de trabalho – do desempenho e da saúde dos colaboradores. Este foi somente o início da corrida pela eficiência.

Nos dias de hoje – os escritórios de alta performance buscam na arquitetura as métricas que justifiquem suas estruturas e seus custos. 

Entender que o melhor desempenho não está necessariamente dentro do ambiente de muitos metros quadrados – mas em uma estrutura mais enxuta que possibilite melhor aproveitamento – pode ser o ponto de maior impacto nos custos da operação.

Uma metodologia com base nas relações, nos fluxos, nos tempos de uso, nas projeções de crescimento – nos faz garantir o ideal dimensionamento, assim como o atendimento as exigências de bem estar e segurança dos usuários. 

Muitas vezes, com um baixo investimento – a empresa muda além do seu layout – a sua cultura, sua forma de fazer e traz um novo ganho para as pessoas que nela trabalham.  

É máximo com o mínimo.